Total de visualizações de página

sábado, 27 de novembro de 2010

Tropa de Elite 3

Amigas,

Não posso deixar de comentar. O MEU Rio de Janeiro em guerra!!!!!!!
Chegamos ao “mata, mata”.
 NÃO PODE PIORAR!!!!
Não agüentamos mais o banditismo cruel, o crime explícito, o sistema corrompido, o crime organizado... Bandidos dando ordens de dentro dos presídios, morros ocupados...
Estamos no BRASIL gente, terra de alegria, futebol e carnaval... O que se viu no Rio de Janeiro esta semana, foram atos de terrorismo puro! Ônibus incendiados, bombas, carros pegando fogo, só faltou aviões se chocando contra os prédios. E nós, pobres mortais viventes desta cidade maravilhosa, impedidos de andar livremente, sem poder exercer o básico direito de ir e vir.
Desta vez porem houve um dado diferente...Tanques da Marinha se misturaram aos caveirões do BOPE e subiram o morro decididos. Enfim os heróis vieram nos salvar... Como num filme de bandido e mocinho, vimos estupefatos o êxodo dos criminosos, numa vertiginosa fuga morro acima, fugirem apavorados da polícia predadora que tomava o seu QG, seu território e seus pontos de drogas. E como tem bandido nesta cidade......
HÁ UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL!!!!!!!!!!
Assim como nos filmes “Tropa de Elite 1 e 2”, vimos com os próprios olhos, numa cobertura fantástica da mídia, o dia em que o tráfico parou.
PERDEU! PERDEU! PERDEU!!!
Desta vez quem falou foi você, fui eu!
Beijinhos da KIKI

 

domingo, 21 de novembro de 2010

receitinha poucagrana

Olá gata!
Quer deixar o namorado de quatro mas não sabe como? Simples... Homem AINDA morre pela boca.
Experimente fazer para ele o verdadeiro Fetuccine a Alfredo.
É facil, barato e o melhor.... IMPRESSIONA!
Confira:
Ingredientes
Quatro "ninhos" de massa de fettuccine de grão duro

Duas colheres de sopa de manteiga em temperatura ambiente
100g de queijo parmesão de boa qualidade, ralado na hora
(o de saquinho nem é queijo, esqueça)
Preparo:
Nada de creme de leite, presunto e outras heresias.
O verdadeiroFettuccine Alfredo, criado em 1914, por Alfredo di Lelio, leva apenas manteiga e queijo, num molho feito no próprio prato.
Cozinhe a massa até ficar "al-dente", seguindo as instruções da embalagem. O sal é a gosto, lembrando que o queijo parmesão já é bem salgado e você provavelmente usará manteiga com sal.
Quando estiver quase pronta, esquente bem um prato fundo, e coloque metade da manteiga para derreter com o calor do prato.Nem a manteiga nem o queijo vão ao fogo.
Escorra a massa, jogando um pouco da água em que foi cozida no prato quente. Junte quase todo o queijo ralado em lascas e o resto da manteiga à água (no prato) e misture para fazer o molho, que deve ficar com uma consistência cremosa.
Depois é só colocar o fettuccine no prato, misturar bem e jogar o resto do queijo ralado por cima. Antes de servir, não esqueça de enxugar as bordas e o fundo do prato.
Obs: para várias porções você pode adaptar o modo de preparo usando um recipiente para fazer o molho em separado, mas não use panela nem fogo, pois o queijo não pode esquentar demais.

Esta receita é simples, fácil e POUCAGRANA, mas deve-se seguir o passo-a-passo corretamente.Use manteiga e queijo de qualidade, não preciso nem explicar o porquê!
Sirva com um tinto encorpado e prepare-se para o que vier na sequencia.
Palavra da KIKI

 

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Solidão por Chico Buarque

AMIGA!!!!
Chico Buarque dispensa qualquer comentário.Ele é o maior entendido dos nossos corações.
Conheça então seu pensamento sobre a solidão.
Mas... Não vá cortar os pulsos, tá?
Confira:
"Solidão não é a falta de gente para conversar,namorar, passear ou fazer sexo...
Isto é carência!
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência
de entes queridos que não podem mais voltar...
Isto é saudade!
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe,
às vezes para realinhar os pensamentos...
Isto é equilíbrio!
Solidão não é o claustro involuntário que o destino
nos impõe compulsoriamente...
Isto é um princípio da natureza!
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...
Isto é circunstância!
Solidão é muito mais do que isto...
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos
e procuramos em vão pela nossa alma."
Chico Buarque
UFA!!!!!! Dispensa comentários!!!!!!
Beijos da KIKI
  

domingo, 14 de novembro de 2010

O espírito de Natal

Oi amigas,
A “onda” natalina já se espalha pela cidade... Ruas enfeitadas, árvores por todos os lados e o apelo do comércio bombardeando nossas mentes... A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR!!!!!!!! Você vai se deixar envolver “DE NOVO” pelo ESPÍRIO DE NATAL????? Vai se encalacrar em dívidas, juros, cartões, limite bancário só para se sentir “incluída” no mundo de Papai Noel?
Amiga... Todo cuidado é pouco!!!!!!!! Seja esperta desta vez e administre as suas compras com o pé no chão e a cabeça no pescoço.
Se estiver mesmo DURA, pagando seus acordos financeiros direitinho, sem usar nenhum cartão, nem o limite de crédito da sua conta corrente, porque que agora você vai se endividar? Não compre nada pra ninguém... Eu disse NADA!!!!!! Vá para a sua festinha de Natal de mão abanando MESMO, sem medo de parecer pão-dura. Você não vai poder comprar nada espetacular para ninguém mesmo, talvez alguma porcaria que não vai agradar quem receber, então PRA QUE se incomodar?
Agora, se estiver com poucagrana para gastar nos presentes de seus entes queridos, proponha o velho e bem vindo AMIGO OCULTO. A salvação da Pátria das melhores famílias brasileiras. Estipule uma quantia e compre um presente legal para trocar no sorteio familiar do dia 24/12. Todos saem presenteados e você se salva do atoleiro.
Mas, se por um acaso você vai passar o Natal com a conta do banco recheada... Faça igualzinho ao parágrafo acima... Amigo oculto na galera!!!!!!!!
Não caia na armadilha criada pelo comércio. O espírito natalino só faz bem para o consumo. Faça uma bela ceia de Natal, cerque-se das pessoas que você ama e troque apenas UM presente para comemorar a data. Lembre-se que...
PAPAI NOEL NÃO EXISTE e que ninguém vai pagar as suas contas.
Beijocas da KIKI
 

domingo, 7 de novembro de 2010

Receita poucagrana com sobras

Oi querida!!!!!!!
Mulher poucagrana que se preza não joga fora as sobras de comida... Pelo contrário, faz uma receita novinha em folha com as sobras.
Este arroz de forno de sobras, aprendi com a minha avó, e desde então venho fazendo sempre com sucesso.
Confira:
Ingredientes
2 copos de de arroz (lavado e escorrido).
5 copos de de caldo de galinha (misture 2 cubos de caldo de galinha em 5 copos de água).
100 gramas de de presunto picado (ou de qualquer outra sobra de frios).
1/2 unidade de tablete de margarina derretida
1 pacote de de queijo parmesão ralado (50 g)
1/2 lata de lata de milho verde
1 xícara de cenoura ralada
2 unidades de tomates picados
1/2 xícara de cheiro verde picadas
3 unidades de ovos
Alho e cebola picadas à gosto
Sal à gosto
Preparo
Bata as claras em neve e depois misture as gemas.
Misture todos os ingredientes e passe para uma fôrma refratária funda, untada com manteiga, com o cuidado de colocar a água com o caldo de galinha por último.
Leve ao forno para assar por 1 hora, ou até que o arroz esteja seco e com a aparencia dourada.
Sirva quente.
E então fácil,gostoso e poucagrana, não?
Deixe a preguiça de lado e prepare hoje mesmo este arroz para seus entes queridos...
A galera vai agradecer!
Beijos da KIKI